O ÁLBUM QUE VOCÊ DEVERIA OUVIR O VERÃO INTEIRO

Lançado longe dos holofotes por uma gravadora indie há algumas semanas, o álbum de estreia dos Black Pumas, com o mesmo nome da banda, não recebeu muita atenção – exceto por aqueles que realmente conhecem do assunto. 

Como a Pitchfork destaca, o duo de Austin, no Texas, “não se distancia dos mestres do passado, inspirando-se nos sons do final dos anos 1960 e início dos 1970 sem sucumbir à nostalgia pura”. 

ATO
ATO

O site encontrou no álbum referências como os discos de soul da Stax Records, Otis Redding, RZA e até mesmo algo de Creedence Clearwater Revival (ainda temos dúvidas sobre esse ponto). Nós ainda adicionamos Curtis Harding à lista, mas não há como negar que o resultado é maravilhoso.

A banda “intencionalmente evita as armadilhas que atormentam bem-intencionados álbuns retrô de soul, favorecendo os sentimentos sobre a autenticidade”, como observa o Pitchfork, com o som despojado e muita versatilidade, indo do soul clássico a riffs de folk-rock.

Colors, Black Moon Rising e OCT 33 são os destaques, mas todo o álbum vale a pena ser ouvido. E você vai ouvir muito.

0 Comentários

Cancel